Itabira ganha nova sala de recursos e avança em educação inclusiva - Itabira Online
quarta-feira, dezembro 6

Itabira ganha nova sala de recursos e avança em educação inclusiva

Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Prefeitura de Itabira inaugurou nesta quarta-feira (29/05) a sala de recursos multifuncionais da Escola Municipal Antônio Camilo Alvim, no bairro Barreiro. O conjunto de atividades, recursos de acessibilidade e itens pedagógicos atenderão crianças e adolescentes com deficiências e transtornos do desenvolvimento. O espaço foi implantado por iniciativa da Fundação Vale, em parceria com o Município e a Associação Imagem Comunitária (AIC). A ação tem apoio financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O termo de entrega e doação dos materiais foi assinado pelo secretário Municipal de Educação, José Gonçalves, e os representantes dos entes parceiros em solenidade realizada na escola. A nova sala recebeu computador e softwares especiais, jogos lúdicos e de raciocínio lógico, além de decoração e mobiliário infantis.

Na ocasião, a Fundação Vale lançou sua publicação “Educação inclusiva: experiências de estruturação de salas de recursos multifuncionais em Minas Gerais”. O material foi entregue também em encontro com educadores e especialistas na terça-feira (28/05), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Mata do Intelecto).

Atendimento ampliado

O atleta paraolímpico Anderson Souza, de Belo Horizonte, participou do ato e elogiou a iniciativa. “Todos temos papel fundamental na formação de nossos jovens. Crianças com deficiência, seja ela qual for, precisam ser estimuladas”, disse.

A rede municipal de Itabira possui dez salas de recursos, implantadas via colaboração da Fundação Vale e AIC. “Com nossa sala de recursos atenderemos a demanda de 17 comunidades rurais no entorno do Barreiro. Um marco histórico, sendo que o acesso das crianças e famílias ao centro da cidade é um desafio”, comentou Valdênia dos Anjos Oliveira, diretora da Antônio Camilo Alvim.

José Gonçalves endossou o relato de Valdênia, recordando que, antes, alunos com necessidades educacionais especiais (NEE) em territórios como o Candidópolis precisavam se deslocar até a área central de Itabira para o atendimento educacional necessário. “Agora são atendidos na própria escola. Eles têm um reforço, uma educação de fato especial, uma educação que os respeita”.

Muito além

Protagonista no segmento é o Centro Municipal de Apoio Educacional (Cemae). A instituição faz o levantamento das orientações e adaptações necessárias às crianças com NEE nas escolas, como atividades em código braille, auxílio ledor ou transcritor, por exemplo.

Tudo é definido conforme a complexidade do quadro diagnóstico apresentado por cada aluno. “A sala de recursos é apenas um dos serviços desenvolvidos nas escolas da rede municipal. Os alunos têm suporte dos profissionais de apoio, professor ou monitor, que os acompanham no horário de aula regular. O Cemae orienta e acompanha todo o processo de inclusão do aluno com NEE”, ressaltou Cleusa Reis, diretora do Centro. Segundo a SME, mais de 200 crianças com alguma deficiência ou dificuldade de aprendizagem são atendidas na rede.

Share.

Leave A Reply

  • E-mail: itabiraonlinemg@gmail.com
    Redação Itabira-Online: (31) 98794-2394
© 2020 Itabiraonline - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Marcos Tulio

Use os botões das redes sociais para compartilhar esta matéria. Visite mais em www.itabiraonline.com.br