Servidores da Itaurb manifestaram ontem na porta da Prefeitura - Itabira Online
sexta-feira, maio 24

Servidores da Itaurb manifestaram ontem na porta da Prefeitura

Pinterest LinkedIn Tumblr +

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos Municipais de Itabira (Sintsepmi), Auro Gonzaga, orientou a classe a pedir os vereadores a intervirem junto ao Executivo para evitar as demissões, eles foram para o plenário do Legislativo, onde participaram da reunião de comissões. Após a reunião na Câmara os servidores fizeram uma caminhada até a porta da prefeitura.

Alguns vereadores sugeriram trancar a pauta de votação até que o governo informe a eles a respeito das 160 demissões. “Nós sugerimos que os vereadores possam trancar a pauta até que o Executivo se manifeste a respeito da demissão dos 160 servidores da Itaurb”, afirmou o vereador Reginaldo das Mercês Santos (PTB), presidente da Comissão de Legislação, Redação e Justiça.

Welton Oliveira Caldeira é servidor da Itaurb há nove anos. “ O que nós vamos fazer agora? Eu sou pai de família e atrás de mim tem mais quatro que dependem do meu salário, que é baixo, mas que é o que temos no momento. Trabalho porque preciso”, comentou o rondante.

Graziele Maria contou que tem colegas de classe adoecendo após receberem a notícia da demissão. O sentimento, segundo ela, é de revolta. “A gente entrou pela porta da frente, fizemos concurso, e agora querem tirar a gente. A maioria vive só com essa renda [o salário de vigilante]. Eu sou mãe e pai de família”, disse a servidora que há cinco anos trabalha na Itaurb.

Luciene Fonseca também será afetada com as mudanças. “A gente só quer trabalhar. Um dia vocês foram à nossa casa com o maior prazer pedindo um favor. Então, hoje, eu vim pedir um favor à vocês. Em nome de 160 famílias, nos ajudem”, pediu.

A adoção do sistema de vigilância eletrônica que será implantado pela Prefeitura terá impacto direto no quadro de servidores da Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb). O atual contrato de vigilância patrimonial com a Itaurb contempla 267 rondantes (vigilantes) distribuídos em diversos setores do município. Com o novo modelo de vigilância, o contrato será reduzido para 107 rondantes. Os critérios para a dispensa ainda não foram definidos, mas dentre eles pode haver um PDV (plano de demissão voluntária).

A Prefeitura paga à Itaurb, anualmente, R$ 8,5 milhões para o trabalho de vigilância. Ao novo serviço contratado o repasse anual será de R$ 2,7 milhões. O novo contrato prevê por 30 meses a prestação de serviços de aluguel de equipamentos de segurança eletrônica, monitoramento de sistema de alarme e imagens, sete dias por semana, 24 horas por dia.

Share.

Comments are closed.

  • E-mail: itabiraonlinemg@gmail.com
    Redação Itabira-Online: (31) 98794-2394
© 2020 Itabiraonline - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Marcos Tulio